luveredas











blog da Revista Espaço Acadêmico

ANA CLAUDIA VARGAS*

Zygmunt Bauman (1925 - ) Zygmunt Bauman (1925 – )

Tantas pessoas capacitadas escrevendo sobre Bauman, debatendo suas ideias, comprando seus livros (mais de 300 mil foram vendidos só no Brasil), adotando seus conceitos sobre a fluidez que permeia as relações atuais, mas ele – com a lucidez de um sábio, como aqueles que moram em montanhas altíssimas – nem de longe se deixa cair nas armadilhas do autoelogio e continua, aos quase 90 anos, sendo um farol bem potente que ilumina os muitos abismos desse nosso ‘teatro’ pós- moderno. Mas porque suas ideias explicam de forma tão exata os muitos paradoxos nos quais nos envolvemos – quer queiramos, quer não – hoje em dia?

Já li tantos artigos (bons) sobre Bauman que quase desisti da ideia de escrever esse, mas como acredito no bem estar que a pluralidade de debates pode gerar resolvi levar adiante esse desejo, motivada, sobretudo, pela…

Ver o post original 1.313 mais palavras

Anúncios


O fato é que, no lugar da Nova República, o Brasil depois do golpe assumirá, de vez, sua feição de Estado Oligárquico de Direito. Um estado governado por uma oligarquia que, como na República velha, transformou as eleições em uma pantomima vazia. Uma oligarquia que já mostrou seu projeto: uma política de austeridade que não temerá privatizar escolas (como já está sendo feita em Goiás), retirar o caráter público dos serviços de saúde, destruir o que resta dos direitos trabalhistas por meio da ampliação da terceirização e organizar a economia segundo os interesses não mais da elite cafeeira, mas da elite financeira.

blog da Revista Espaço Acadêmico

safatleVLADIMIR SAFATLE*

Neste exato momento, a população brasileira vê, atônita, a preparação de um golpe de estado tosco, primário e farsesco. Alguém poderia contar a história da seguinte forma: em uma república da América Latina, o vice-presidente, uma figura acostumada às sombras dos bastidores, conspira abertamente para tomar o cargo da presidente a fim de montar um novo governo com próceres da oposição que há mais de uma década não conseguem ganhar uma eleição. Como tais luminares oposicionistas da administração pública se veem como dotados de um direito divino e eterno de governar as terras da nossa república, para eles, “ganhar eleições” é um expediente desnecessário e supérfluo.

O vice tem como seu maior aliado o presidente da Câmara: um chantagista barato acostumado, quando pego em suas mentiras e casos de corrupção, a contar histórias grotescas de fortunas feitas com vendas de carne para a África e contas na…

Ver o post original 589 mais palavras



#PelaDemocracia!
#ForaCunha!

Leonardo Boff

Liderado pelo teólogo,filósofo e escritor brasileiro Leonardo Boff, está circulando entre artistas e intelectuais o Manifesto em Defesa das Instituições Democráticas. O texto defende a legalidade das instituições democráticas e a cassação de Eduardo Cunha por este ter perdido a e legitimidade necessária para presidir a Câmara dos Deputados. O documento apela aos parlamentares, ao Ministério Público e ao Supremo Tribunal Federal uma atuação corajosa para manutenção do Estado de Direito.
Até o momento, o Manifesto já conta com a adesão de nomes de destaque, como o cantor e compositor Chico Buarque de Hollanda, o sociólogo e professor Emir Sader, os atores Paulo Betti, Sérgio Mamberti, Dira Paes, Chico Diaz e Cristina Pereira, o escritor Eric Nepumoceno, os músicos Chico César, Nelson Sargento e Teresa Cristina, o jurista Fábio Konder Comparato, Luiz Pinguelli Rosa, Diretor do COPPE/UFRJ, a Presidenta da UNE Carina Vitral e o ex-ministro de Direitos Humanos do…

Ver o post original 1.807 mais palavras



Portal Nacional de Tecnologia Assistiva

Pessoas com deficiências lutam diariamente por inclusão social, e o papel das tecnologias assistivas é de grande importância neste processo. No Brasil, algumas empresas e instituições estão cumprindo seu papel, disponibilizando gratuitamente uma ferramenta inovadora, capaz de dar acessibilidade no ambiente digital a quem precisa. Companhias como Renner, Magazine Luiza, BRF, Tok&Stok, Hering, Estapar, o Grupo Educacional Cruzeiro do Sul, Mastercard, 3M, Merck e Samsung, além da Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos (Andef), oferecem em seus sites o app eSSENTIAL Accessibility®.

O eSSENTIAL Accessibility® é um app para computadores pessoais, que auxilia os usuários com dificuldades de controlar o mouse, usar o teclado ou ler na tela. O download é feito uma única vez e é gratuito para o usuário final. Na prática, o app funciona como um navegador com recursos de acessibilidade, como por exemplo o que permite controlar o cursor com movimentos do rosto e comandos de voz…

Ver o post original 546 mais palavras



Com Lourenço Becco.

blog da Revista Espaço Acadêmico

PAULO DENISAR FRAGA*

John-Lennon

A passagem de setenta e cinco anos do nascimento (out. 1940) e de três décadas e meia da morte (dez. 1980) de John Lennon, o líder intelectual dos Beatles e um dos mais influentes músicos pop da história do rock, dá lugar, uma vez mais, a rever aspectos relevantes do seu legado público, reconhecendo a sua extensa influência artística e recuperando o sentido crítico de seu pensamento e de sua obra.

Música e crítica social

Afora a língua afiada ao paladar da crítica salobra, o viés mobilizador do ícone John Lennon foi a música de cunho político-social, ainda que sua produção não se resuma a isso. Em Working class hero, ao bom estilo Bob Dylan, discorreu sobre a difícil situação dos trabalhadores. Em favor das minorias sociais, The woman is the nigger of the world é uma canção com a sensibilidade de reunir numa…

Ver o post original 1.773 mais palavras



:|: Africopoética :|:

Um homem não chora
Acreditava naquela historia
do homem que nunca chora.

Eu julgava-me um homem.

Na adolescência
meus filmes de aventuras
punham-me muito longe de ser cobarde
na arrogante criancice do herói de ferro.

Agora tremo.
E agora choro.

Como um homem treme.
Como chora um homem!

Ver o post original



Leonardo Boff

Querido Papa Francisco:

En América Latina, en Brasil y en el Caribe y en otras partes del mundo somos muchos los que seguimos con preocupación la cerrada oposición y los ataques que le hacen minorías conservadoras, pero poderosas, desde dentro y fuera de la Iglesia. Perplejos, hemos presenciado algo inusitado en los últimos siglos: la rebelión de cardenales conservadores contra su modo de conducir el Sínodo y, sobre todo, la Iglesia Universal.

Una carta estrictamente personal, dirigida a Usted, fué pasada a la prensa como anticipadamente se hizo con la encíclica Laudato Si’ en clara violación de los principios de un periodismo ético.

Tales grupos conservadores postulan una vuelta al modelo de Iglesia del pasado, concebida como una fortaleza cerrada más que como «un hospital de campaña con las puertas abiertas para acoger a quien llama»; Iglesia que deberá «buscar y acompañar a la humanidad de hoy, con las puertas…

Ver o post original 853 mais palavras



Leonardo Boff

Washington Novaes é conhecido desta coluna, pois temos reproduzido muitos textos dele sobre questões ecológicas. Talvez seja o jornalista mais bem informado de nosso pais. Como estamos acompanhando, não sem preocupações, a Cúpula do Clima (COP 21) em Paris nos começos  de dezembro, oferecemos aqui um apanhado geral da situação climática atual e o impasse, já por nós denunciado num artigo nesse blog e confimado por Washington Novaes neste artigo a aparecer nos primeiros dias de dezembro em O Estado de São Paulo. Os chefes de Estado não despertaram ainda acerca da urgência deste problema que poderá nos preparar surpresas altamente desagradáveis em termos  de estresse da Terra e da dizimação de boa parte da biodiversidade, não poupando nem a espécie humana. Como nunca antes na história, o destino comum está em nossas mãos e sob o nosso cuidado: se queremos cair no abismo que nós mesmos criamos ou se…

Ver o post original 986 mais palavras



et cetera