luveredas











{novembro 25, 2015}   A tarefa docente: a arte do ofício na sociedade pós-moderna sob a égide neoliberal brasileira

A educação deixou de ser um bem público universal para se tornar mais uma mercadoria na feira de variedades do capital. Uma frase lapidar do grande educador brasileiro, Paulo Freire (1921-1997), dizia que “[…] a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela, tampouco, a sociedade muda”. Neste contexto, apesar dos ataques sistemáticos que tenta manipular a Educação ora como mais um elo da produtividade capitalista de formação de produtos (no caso do ensino privado), ora como um elemento social sucateado relegado à sua própria sorte (no caso do ensino público), a tarefa dos docentes que toma seu oficio como significação de seus desejos, ainda resiste de forma valente.

A arte da educação como ofício é uma tarefa contínua, latentes responsabilidades e cheia de desafios. É fundamental recuperar as lições de Theodor W. Adorno (1903-1969), as quais a educação deverá se contrapor a barbárie e promover meios para a emancipação do sujeito. Certamente é um papel-fundante a ser desempenhado pelo professor no seu árduo ofício. Notadamente, a escola hoje parece não mais desejar fazer frente à barbárie uma vez que canibalizada pelo canto da sereia capitalista.

blog da Revista Espaço Acadêmico

WELLINGTON FONTES MENEZES*

imagem-lousa-giz

  1. O palco despedaçado: um discurso sem lastro e o declínio do oficio

Há um discurso que beira a hipocrisia dentro de uma sociedade cada vez mais projetada com as trágicas lições do neoliberalismo à brasileira engajadas nas doutrinas do consumismo imediatista, satisfação instantânea e o narcisismo compulsivo em detrimento do olhar crítico perante aos dilemas da totalidade social. A retórica é que ela, a sociedade, estaria preocupada com a educação. Afinal, qual educação e para quem? Neste sentido, a Educação é vista como algo individualizada e movida à promoção do capital no que tange a destruição da educação pública e a louvação mercantilista da atividade privada, em especial, na Educação básica. Ao professor, destituído de sua função original, restou ser mais um operário das engrenagens fabris cheio de câmeras da mercantilização da cultura.

O sistema de educação básica é um retrato da sociedade brasileira que ainda…

Ver o post original 2.020 mais palavras

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

et cetera
%d blogueiros gostam disto: