luveredas











{julho 23, 2014}   Os óculos que dão voz

Portal Nacional de Tecnologia Assistiva

Tecnologia desenvolvida por pesquisadores portugueses pretende melhorar a comunicação de pessoas com doenças incapacitantes.

Uma equipe portuguesa de pesquisadores desenvolveu o EyeSpeak: uns óculos especiais que permitem a pessoas com doenças incapacitantes comunicarem com os olhos.
Como? Esta tecnologia criada pela LusoVU /LusoSpace projeta um teclado virtual no campo de visão do paciente. Depois, uma microcamara apontada para os olhos permite monitorar a sua posição e perceber qual a tecla selecionada, isto é, aquela para onde o paciente está olharndo Após escrever uma palavra ou conjunto de palavras, o paciente poderá selecionar o botão “falar” que irá traduzir em fala o que foi escrito através do altofalante integrado.
A análise do movimento ocular, mas também pode ser utilizada como um mouse para, por exemplo, acessar à internet.
A LusoVU /LusoSpace, empresa ligada à indústria aeroespacial, lançou uma campanha de crowdfunding (financiamento colectivo online) para conseguir colocar no mercado o EyeSpeak.

Ver o post original 216 mais palavras



Portal Nacional de Tecnologia Assistiva

Smart Audio City Guide permite compartilhar, em áudio, informações georreferenciadas.

Já imaginou como deve ser enfrentar os desafios da cidade sem enxergar? Levando isso em consideração, estudantes do Instituto de Matemática e Estatística da USP (IME/USP) desenvolveram, como trabalho de conclusão de curso (TCC), um aplicativo chamado Smart Audio City Guide. Nessa rede social colaborativa, os usuários podem compartilhar, em áudio, informações georreferenciadas, ou seja, dados sobre as coordenas geográficas do espaço físico. “O aplicativo não pretende substituir as ferramentas que já existem, como a bengala ou o cão-guia, mas é um complemento”, explica um dos responsáveis pelo desenvolvimento, Gabriel Reganati.
O projeto teve início quando três alunos do Instituto entraram em contato com a proposta do professor Artur Rozestraten, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU/USP), de criar essa rede social para deficientes visuais. Eles, então, com a ajuda do professor Marco Aurélio Gerosa (IME/USP), decidiram participar da Imagine…

Ver o post original 302 mais palavras



Portal Nacional de Tecnologia Assistiva

A Tecnologia Assistiva lida com dispositivos e serviços criados para amenizar as dificuldades de quem tem deficiências ou fragilidades pela idade.

A terminologia Tecnologia Assistiva começou a tomar vulto inicialmente em 1988, dentro de uma legislação norte-americana criada para “promover a provisão de assistência tecnológica para indivíduos com deficiências e para outros propósitos”, a Public Law 100-407. [1]

A Tecnologia Assistiva pode ser definida como “uma ampla gama de dispositivos, serviços, estratégias e práticas que são concebidas e aplicadas para amenizar os problemas encontrados pelos indivíduos com deficiências” (Cook & Hussey, Assistive Technologies: Principles and Practices,1995). O intuito final é aumentar a autonomia, segurança e conforto de quem a utiliza, gerando mais confiança para as tarefas no dia a dia o que, como consequência, diminui também as dificuldades psicológicas destas pessoas.

A partir das características das deficiências do usuário (deficiência de mobilidade, visual, audição, fala, cognitiva ou fragilidades devidas à…

Ver o post original 364 mais palavras



et cetera