luveredas













Demografia Unicamp

Chandeline Jean Baptiste é aluna da pós-graduação em Demografia da Unicamp (Mestrado), tem como país de origem o Haiti e sua pesquisa pretende compreender o processo da transição para a vida adulta dos jovens migrantes haitianos.

Demografia Unicamp – Chandeline, como aluna da pós-graduação em Demografia na Unicamp que tem como país de origem o Haiti, como poderia nos descrever seu percurso até aqui?

ChandieÉ uma longa história. Cheguei ao Brasil em agosto de 2011 por meio de um acordo entre os Ministérios de Educação e das Relações Exteriores do Brasil e do Minisério de Educação do Haiti. O objetivo era participar na reconstrução do Haiti fortalecendo o ensino superior no país.  Foi um programa de 18 meses financiado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). A ideia era fazer um intercâmbio (graduação sanduíche) durante este tempo. O primeiro semestre foi consagrado à aprendizagem da língua portuguesa. Durante…

Ver o post original 1.521 mais palavras



Demografia Unicamp

Entrevista de Eduardo Viveiros para ALEXANDRA LUCAS COELHO (no Rio de Janeiro) dia 16/03/2014.

retirada do site: http://www.publico.pt/mundo/noticia/a-escravidao-venceu-no-brasil-nunca-foi-abolida-1628151

Fome, secas, epidemias, matanças: a Terra aproxima-se do apocalipse. Talvez daqui a 50 anos nem faça sentido falar em Brasil, como Estado-nação. Entretanto, há que resistir ao avanço do capitalismo. As redes sociais são uma nova hipótese de insurreição. Presente, passado e futuro, segundo um dos maiores pensadores brasileiros

Eduardo Viveiros de Castro, 62 anos, é o mais reconhecido e discutido antropólogo do Brasil. Acha que “a ditadura brasileira não acabou”, evoluiu para uma “democracia consentida”. Vê nas redes sociais, onde tem milhares de seguidores, a hipótese de uma nova espécie de guerrilha, ou resistência. Não perdoa a Lula da Silva ter optado pela via capitalista e acha que Dilma Rousseff tem uma relação “quase patológica” com a Amazônia e os índios. Não votará nela “nem sob pelotão de fuzilamento”.

Professor do Museu…

Ver o post original 7.252 mais palavras





Demografia Unicamp

There is a culture of acceptance around mental health issues in academia

I’ve seen PhD students with depression, sleep issues, eating disorders, and thoughts of suicide. Mental health in academia is an issue that needs to be addressed
Exam stress can build up in the second term
‘It is not OK for PhD students to maintain the culture of working yourself to the point of illness.’ Photograph: Don McPhee

It is all too common to see PhD students work themselves to the point of physical and mental illness in order to complete their studies. It is less common to see PhD students who feel that they are under such pressure that the only option is suicide. But it does happen. There is a culture of acceptance around mental health issues in academia – and this needs to change.

Following the completion of my PhD and a short stint as a postdoc, I have recently taken up a new job…

Ver o post original 1.081 mais palavras



Leonardo Boff

Observador atento aos processos de  transformação da economia mundial em contraponto com a brasileira, Celso Furtado, um dos nossos melhores nomes em economia política,  escreveu em seu livro Brasil: a construção interrompida: “Em meio milênio de história, partindo de uma constelação de feitorias, de populações indígenas desgarradas, de escravos transplantados de outro continente, de aventureiros europeus e asiáticos em busca de um destino melhor, chegamos a um povo de extraordinária polivalência cultural, um país sem paralelo pela vastidão territorial e homogeneidade linguística e religiosa. Mas nos falta a experiência de provas cruciais, como as que conheceram outros povos  cuja sobrevivência chegou a estar ameaçada. E nos falta também um verdadeiro conhecimento de nossas possibilidades e principalmente de nossas debilidades. Mas não ignoramos que o tempo histórico se acelera e que a contagem desse tempo se faz contra nós. Trata-se de saber se temos um futuro como nação que conta…

Ver o post original 655 mais palavras





Demografia Unicamp

É uma publicação seriada do Núcleo de Estudos de População com a finalidade de divulgar os trabalhos coordenados e desenvolvidos no Núcleo, na área de Estudos de População, os quais estão inseridos nas seguintes linhas de pesquisa: Demografia da EtniasDemografia e Políticas PúblicasFamília, Gênero e DemografiaGeoprocessamento em DemografiaMobilidade Espacial da PopulaçãoSaúde e MorbimortalidadeSaúde Reprodutiva e Sexualidade e População e Ambiente.

O primeiro Texto NEPO “Questões demográficas no período cafeeiro em São Paulo” foi publicado em 1985.

textos_nepo

Segue abaixo a lista completa de referências:

Textos NEPO 64
PAISAGEM E IMAGEM DA CIDADE: A FORMA E A EXPERIÊNCIA URBANA DE CAMPINAS 

Eduardo Marandola Jr.
Fernanda Cristina de Paula
Luiz Tiago de Paula
Maria Conceição Silvério Pires
2012

Textos NEPO 63
Dinâmica Demográfica, Economia e Ambiente na Zona Costeira de São Paulo 

Roberto Luiz do Carmo
César Marques

Ver o post original 1.515 mais palavras





et cetera